Justiça federal derrubou a liminar que suspendia em diversos estados os exames toxicológicos para caminhoneiros e motoristas de ônibus - Laboratório Hemolab

  • 15 de Setembro de 2016
  • 844

Os laboratórios parceiros já podem solicitar o exame ao executivo da sua região.

Desde março deste ano está em vigor a Resolução 517, criada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que exige a apresentação de exames toxicológicos de larga detecção aos motoristas de caminhão, ônibus e vans (categorias C, D e E). Recentemente, estados como São Paulo, Amazonas e Minas Gerais passaram a cumprir a lei. Com mais de cinco mil laboratórios parceiros, o Grupo Hermes Pardini está preparado para atender a demanda de exames de diversas regiões do país, por meio da união com o laboratório Psychemedics, especializado em exames toxicológicos, localizado nos EUA.

No Brasil, a Lei nº 13.103, também conhecida como a Lei dos Caminhoneiros é aplicada tanto para habilitação/renovação da CNH quanto para admissão/demissão dos empregados CLT. Com o objetivo de diminuir os índices de acidentes de  trânsito, o exame é capaz de detectar se o condutor fez o uso recorrente de drogas nos últimos  90 dias.

O método de realização do exame toxicológico é muito simples e indolor. Amostras de cabelo ou de pelos dos motoristas são coletadas e enviadas para análise nos EUA. As substâncias detectadas pelo laboratório Psychemedics são: maconha; haxixe; skunk; cocaína; crack e merla; as injetáveis codeína, morfina e heroína; ecstasy; MDMA e MDA; Metanfetaminas e anfetaminas, além dos chamados rebites, mazindol, femproporex e anfepramona.




Estados brasileiros que exigem a realização do exame toxicológico para os motoristas de caminhão, ônibus e vans


Comente pelo Facebook:
Pesquisa:
Outras Postagens:

Laboratório Hemolab - 1994 - 2021 | Todos os direitos reservados!

Site orgulhosamente desenvolvido pela Agência WEBRR